Assassin’s Creed: 73 milhões de cópias mundo afora

Postado por Guilherme Fernandes no dia 21/04/2014 às 14:40

A Ubisoft atualizou recentemente a sua página oficial com as vendas cumulativas das suas franquias mais parrudas. Liderando a lista — sem grandes surpresas, convenhamos —, aparece o prolífico Assassin’s Creed, com 73 milhões de unidades despachadas mundo afora. Just Dance ficou em segundo lugar, com 48 milhões de unidades vendidas, seguido por Tom Clancy’s Splinter Cell, com 30 milhões, e Tom Clancy’s Rainbow Six, com 26 milhões.

Vale lembrar que Assassin’s Creed já lidera o rol dos mais vendidos da Ubi há algum tempo. Em outubro do ano passado, a franquia já aparecia no topo, com 57 milhões de unidades vendidas — resultado direto, é de se supor, do lançamento de Assassin’s Creed 4: Black Flag para ambas as gerações de consoles.

 

Confira a lista completa das franquias mais vendidas da Ubisoft abaixo:

 

  • Assassin’s Creed: 73 milhões
  •  Just Dance: 48 milhões
  •  Tom Clancy’s Splinter Cell: 30 milhões
  •  Tom Clancy’s Rainbow Six: 26 milhões
  •  Tom Clancy’s Ghost Recon: 25 milhões
  •  Petz: 24 milhões
  •  Rayman: 25 milhões
  •  Imagine: 21 milhões
  •  Prince of Persia: 20 milhões
  •  Driver: 19 milhões
  •  Far Cry: 18 milhões
  •  Rayman Raving Rabbids: 14 milhões
  •  The Settlers: 10 milhões
  •  The Experience: 9 milhões
  •  Anno: 5 milhões
  •  Your Shape: 3 milhões

Mais de 9 mil empregados em 19 países

Ademais, a página contém também outros números interessantes. Por exemplo, o link faz saber que a Ubisoft mantém atualmente mais de 9 mil empregados por todo mundo — dispostos em 29 estúdios espalhados por 19 países.

Há também um ranking que situa a Ubisoft em relação a outros estúdios. Tanto na Europa quanto nos EUA, a softhouse garante o posto de “terceira maior desenvolvedora independente”. Um posto respeitável, sem dúvida.

A pedra fundamental da Ubisoft foi lançada em 1986 por cinco irmãos da família Guillemot na pequena vila francesa de Carentoir. Após pouco tempo, o atual CEO da companhia, Yves Guillemot, conseguiu firmar parcerias com a Electronic Arts e com a Sierra OnLine para a distribuição de jogos pela França. Tendo posteriormente transposto as fronteiras do país, a Ubi logo passaria, no início da década de 1990, a desenvolver títulos próprios.

Encontrou algum erro ou gostaria de dar uma sugestão de melhoria?
Faça isso clicando aqui!

Sobre Guilherme Fernandes
Perfil de Guilherme Fernandes